Buscar

SUPERVISÃO PARA PSICÓLOGOS: UM OLHAR MULTIDISCIPLINAR PARA O PACIENTE

O psicólogo, independentemente da sua linha de abordagem, acolhe o paciente para um tratamento, que pode ter um tempo de duração de meses ou de anos. Este paciente, dependendo do momento do ciclo vital que está vivendo, pode estar envolvido com uma situação familiar que exige um olhar jurídico para o mesmo.

Como exemplo se pode pensar no que, infelizmente, muitas pessoas no mundo estão enfrentando, que é o luto. A perda de um pai, de uma mãe, ou de um irmão, ainda mais por uma doença como o COVID que nos tem retirado o ritual de despedida que estávamos acostumados, traz um impacto para o equilíbrio funcional da família, conforme a percepção da terapia de família.

Além da necessidade de viver o processo de luto, que é individual e familiar, a legislação exige questões burocráticas como a partilha de bens através do processo de inventário. Como conciliar, então, a dor emocional com a repercussão jurídica do evento morte que traz consequências inevitáveis e duradouras para a família?

Se a família ou um dos membros estiver em acompanhamento psicológico, o profissional munido de algumas informações jurídicas, poderá auxiliar o seu paciente a refletir sobre as expectativas individuais relacionadas ao seu direito à herança, e as expectativas jurídicas do inventário segundo a lei.

Como os direitos das famílias e sucessões estão intimamente ligados com aspectos emocionais, é de extrema relevância que os profissionais, da área da saúde e da jurídica, caminhem lado a lado. Por isto a DUO vem oferecendo a supervisão para psicólogos e terapeutas como forma de promover mais saúde para as pessoas.

Gostou? Então, venha conferir meus outros textos clicando no link da minha bio.

#COVID #morte #luto #familia #supervisaopsicologo #inventario



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo