Buscar

PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO: ORIENTAÇÕES PSICO-JURÍDICAS

A partir da pandemia da COVID19, que resultou em mais de 680 mil mortes no nosso País, todos nós ficamos mais perto do fato, real e concreto, da nossa finitude. Isso levou a uma procura maior pelo planejamento sucessório, ou seja, organizar em vida como se gostaria que fosse a divisão dos bens entre os herdeiros, dentro dos limites legais.

Entretanto, o trabalho estritamente jurídico do planejamento sucessório não traz sozinho a tranquilidade que o cliente busca para os seus herdeiros, quando ele não estiver mais aqui. É possível fazer esta afirmação a partir de uma pesquisa que realizei na Especialização em Psicologia Jurídica, que recebeu o título “Os Impactos do Luto no Procedimento do Inventário”, na UNISINOS. Nessa pesquisa eu entrevistei 03 profissionais do Direito com experiência em inventário e 03 profissionais da Psicologia que atendem enlutados.

A percepção dos 06 profissionais, a partir da sua prática, é de que a comunicação é o elemento essencial para que uma futura partilha da herança possa se dar de forma mais fluida. Destacou-se, ainda, que a herança em si sempre traz uma questão emocional para todos os herdeiros, que exigirá uma acomodação para se resolver o inventário.

Diante disso, o serviço jurídico do planejamento sucessório pode trazer junto uma orientação psicológica que auxilie a família a abordar a organização dos bens. Neste instante, se pode trabalhar com as expectativas dos herdeiros e as possibilidades legais. Além disso, há hora da partilha é comum um sentimento de contabilizar um dar e receber, afeto e dinheiro, durante o histórico familiar e alguns membros podem expressar a necessidade de alguma indenização, por exemplo.

Assim, o direito sucessório, como já acontece no direito das famílias, exige um trabalho interdisciplinar na condução dos casos, o que promoverá mais saúde nas relações familiares.


Gostou? Então, venha conferir meus outros textos clicando no link da minha bio.

#somosduopoa #direito #psicologia #orientaçãojurídica #orientaçãopsicológica #direitosucessório #orientaçãopsicojurídica


0 visualização0 comentário